sábado, 15 de agosto de 2020
MUNDO MEDONHO

Casa de strip-tease reabre nos EUA: Máscaras sim, roupas não

22/05/2020
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

                           Após um período com portas fechadas devido à pandemia de coronavírus, uma casa de strip-tease em Cheyenne, capital do estado americano Wyoming, reabriu recentemente com uma festa cujo slogan pode ser traduzido como algo "máscaras sim, roupas não". Embora tenha recebido clientes, a proprietária admitiu que o risco de contágio da Covid-19 continua existindo. Os EUA registraram mais de 90 mil mortes por esta doença, que infectou 1,5 milhão.

As autoridades americanas permitiram que bares e restaurantes reabrissem, desde que seguissem protocolos rígidos. Em Wyoming, os números de vítimas e infectados não foram tão elevados quanto em outras localidades, como Nova York. Lá houve oito mortes por Covid-19 e 754 casos confirmados.
O estabelecimento de entretenimento adulto The Den, algumas dançarinas cobriram os rostos com bandanas, enquanto outras usaram máscaras cirúrgicas. A dona da clube, Kim Chavez, disse ao jornal "USA Today" ter fornecido "grandes quantidades de desinfetante para as mãos dos clientes e exigiu que as dançarinas usassem máscaras faciais".
No entanto, mas elas teriam tocavam clientes, que por sua vez lhes ofereciam dinheiro em espécie. Por isso, Kim admitiu que não estava se sentindo totalmente confiante para reabrir. Ela explicou que tomou essa decisão por ter se visto sem escolha, já que os bares da vizinhança retomaram o funcionamento.
Além disso, as dançarinas estavam enfrentando dificuldades financeiras, já que não tinham direito ao auxílio do governo. "Esse é um risco que estamos assumindo", afirmou ela. (Page Not Found).