segunda, 25 de maio de 2020
PASSEATA E GRITOS DE JUSTIÇA

Protesto em Goioerê pede justiça no caso da mulher que foi morta pelo ex-genro no réveillon – FOTOS e VÍDEO

14/01/2020
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

                               Um grupo de familiares de Lucélia Chagas, que foi assassinada a tiros na madrugada do dia 1º de janeiro, na chácara onde morava, em Goioerê, realizou um protesto por volta das 10 horas de domingo, 12, na frente da Igreja do Jardim Curitiba, pedindo justiça e a prisão do suposto autor do crime, Rodrigo Chaves, que é ex-genro da vítima.

                              Em contato com o Goionews, familiares da vítima relataram que temem que Rodrigo esteja por perto e tente dar continuidade à sua ação, matando também a sua ex-mulher, que para eles seria o seu alvo no dia do crime.
                              Estamos com medo que ele esteja em Goioerê e possa fazer mais coisas erradas” – falou uma parente de Lucélia, pedindo para não ser identificada.
                              O protesto começou logo após o encerramento da missa de domingo na Igreja do Jardim Curitiba. Mais de uma dezena de participantes seguravam cartazes e gritavam pedindo justiça e a prisão do autor do homicídio.
                              Depois do protesto na frente da igreja, os manifestantes seguiram em passeata no entorno da Igreja e na Avenida Saul Gurgel, em direção ao centro da cidade.