terça, 10 de dezembro de 2019
INTOLERÂNCIA NO TRÂNSITO

Médico é vítima de tentativa de homicídio após discussão de trânsito em Umuarama

03/12/2019
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

                             A Polícia Civil de Umuarama prendeu na segunda-feira (2) um homem acusado de tentativa de homicídio. Na manhã de segunda dois motoristas se envolveram em um desentendimento de trânsito, que terminou com um dos carros sendo atingido por um disparo de arma de fogo.

                             Informações repassadas pela Polícia Militar apontaram que o fato aconteceu por volta das 7h. O desentendimento foi próximo à rotatória de acesso a PR-489, que liga Umuarama e Xambrê. Durante o desentendimento e enquanto os dois carros estavam em movimento, um dos motoristas efetuou disparos de arma de fogo contra o carro da outra pessoa que estava envolvida na discussão.
                             Um tiro atingiu a porta do veículo, onde estava um médico e seu filho de quatro anos de idade, mas não chegou a ferir ninguém.
                             Assim que realizou o disparo, o condutor fugiu e não foi mais localizado. A PM realizou diligências, mas não encontrou o autor dos disparos.
                             O delegado-chefe da Polícia Civil da 7ª Subdivisão Policial, Osnildo Carneiro Lemes, informou investigação resultou na prisão do acusado, de 31 anos.
                             “A PCPR DA 7ª SDP de Umuarama investigou nesta manhã um crime de tentativo de homicídio contra um médico de Umuarama e em poucas horas identificou e prendeu o autor do crime, ainda de posse da arma utilizada e com a qual disparou por 4 vezes contra o carro ocupado pelo médico. Um dos disparos atingiu a porta do veículo. No interior do carro o médico estava seu filho de 4 anos de idade. O autor Gilson Danilo Mendonça Pinto, de 31 anos; em seus antecedentes criminais consta um crime de ameaça. Foi autuado em flagrante delito por tentativa de homicídio e posse ilegal de arma de fogo, e encontra-se preso e recolhido na cadeia a disposição da Justiça”, informou o delegado-chefe, em nota. (O Bem Dito).