quarta, 17 de agosto de 2022
CAFELÂNDIA E NOVA AURORA

Copacol firma parceria inédita para construção de moradias

24/06/2022
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

Com o propósito de gerar bem-estar aos colaboradores, a Copacol firmou uma parceria inédita no Paraná para construção de moradias populares. A cooperativa é a primeira a concretizar o convênio com o governo do Estado para que as famílias tenham uma habitação mais próxima do trabalho.

“A prioridade de toda família é uma moradia: essa parceria vai viabilizar casas, dando dignidade e bem-estar aos colaboradores. Esperamos proporcionar sempre projetos como esse para continuar a geração de empregos em nossa região”, afirma o presidente da Copacol, Valter Pitol.

O governador Ratinho Júnior esteve em Cafelândia para participar do ato de assinatura do Projeto Moradias Copacol. São 185 moradias em Nova Aurora e 366 em Cafelândia, em áreas que já estão com infraestrutura em andamento. As 551 habitações totalizam R$ 75 milhões em financiamentos aportados pela Caixa Econômica Federal, Cohapar (Companhia Habitacional do Paraná), Cooperativa, Construtora Pacaembu e cidades beneficiadas.

“É uma parceria inovadora: é a primeira assinatura de casas com uma cooperativa no Estado. De um modo geral, empresas desse setor tem sofrido muito pela falta de mão de obra, precisando buscar colaboradores a uma distância de 120 quilômetros, o que é ruim para a empresa e também para o trabalhador. Temos mais vagas de emprego do que pessoas desempregadas no Paraná”, afirma o governador.

A ideia é implantar o modelo piloto de complexos habitacionais de Cafelândia e Nova Aurora em cidades consideradas polo na geração de emprego, primeiramente as que contam com cooperativas, por meio do Programa Casa Fácil. “Esse é o maior programa habitacional do Brasil, para construção de 30 mil casas. Essa ação é diferenciada por atender famílias que vivem com até dois salários mínimos de renda, onde o governo custeia a entrada de R$ 15 mil para que possa realizar o sonho da casa própria”, diz Jorge Lange, presidente da Cohapar.