domingo, 21 de julho de 2019
VALE DO IVAÍ

Conselheiro tutelar é preso em Godoy Moreira por pedofilia

15/05/2019
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

                                Um conselheiro tutelar de Godoy Moreira, no Vale do Ivaí, foi preso, na segunda-feira (13), suspeito de pedofilia. Segundo o Ministério Público do Paraná, foram encontradas fotos de adolescentes nuas em seu telefone celular.

A prisão ocorreu após o cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela Vara Criminal de São João do Ivaí na casa do conselheiro. Ao analisarem o celular dele, os policiais encontraram as imagens.
O homem é investigado há dois meses depois do Ministério Público do Paraná receber uma denúncia, feita pelo Disque 100, de que ele estaria se envolvendo com adolescentes. Desde então, a promotoria passou a monitorá-lo.
"Duas adolescentes eram atendidas pelo Conselho Tutelar de Godoy Moreira, ainda não sabemos se era ele que as atendia. Para uma menina de 12 anos sabemos que ele pediu uma foto dela nua. Não houve contato sexual. Já, quanto a outra adolescente, de 14 anos, sabemos que ela também enviou foto nua para ele. Precisamos descobrir agora se teve algum contato sexual", explica o promotor Carlos Eduardo de Souza.
O conselheiro foi preso em flagrante pelo crime de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. Esse tipo de crime tem pena de um a quatro anos de prisão e mais o pagamento de multa.
"No depoimento preliminar, ele aparentou desconhecer a lei. Justificou que não teve contato sexual com a menina de 12 anos, que apenas pediu a foto dela nua, e, por isso, não cometeu nenhuma irregularidade. Para ele, só tem irregularidade se ter contato", disse o promotor.
Segundo o MP-PR, por volta das 23h de segunda-feira, o suspeito pagou fiança de R$ 1.500 e foi solto. A promotoria vai pedir à Justiça que ele seja afastado e não volte mais a ocupar o cargo. Também será investigado se o suspeito passou as fotos de adolescentes nuas para outras pessoas. (G1 Paraná).