terça, 31 de janeiro de 2023
RUFIANISMO - PARANÁ

Pai e filho são presos por exploração sexual de funcionárias de casa de prostituição no Paraná

24/01/2023
  • A+ Aumentar Fonte
  • A- Diminuir Fonte

 

Dois homens foram presos pela Polícia Civil do Paraná (PCPR) acusados de manter em condições desumanas funcionárias de uma casa de prostituição em Imbituva, no interior do Paraná. Os acusados, que são pai e filho, foram detidos nesta segunda-feira (23).

Segundo informações, a ocorrência teve início após a Polícia Militar (PM), atender uma situação envolvendo uma mulher que havia sido espancada em um bar conhecido como “Dudek Drinks Bar”. No local, autor e vítima foram conduzidos até a delegacia, onde as partes foram ouvidas.

Durante a conversa com o delegado, a vítima afirmou que atuava como garota de programa no local e que os proprietários, com frequência, mantêm diversas das funcionárias em estado sub-humano, ficando inclusive com 80% dos lucros obtido por cada programa feito pelas garotas.

Um dos suspeitos confessou ter agredido a vítima, que apresentava diversas escoriações pelo corpo.

O delegado Thiago Andrade, responsável pela Delegacia de Imbituva, se dirigiu até o local acompanhado de uma força-tarefa composta de policiais civis e militares, onde constataram fortes indícios de que o local servia como uma casa de prostituição, além de ser extremamente insalubre.

As garotas que ali estavam foram conduzidas até a Delegacia, onde confirmaram o crime de exploração sexual praticado pelos suspeitos. A comprovação se deu através de mensagens e depoimentos expondo a situação degradante na qual as vítimas eram submetidas.

Os autores foram presos em flagrante pelos crimes de manter a casa de prostituição e rufianismo – que consiste em tirar proveito da prostituição alheia.

Thiago Andrade ainda afirma que uma investigação também está sendo conduzida para apurar a situação de adolescentes que estariam sendo submetidas à prostituição no local. (Obemdito/com informações Banda B).